Criado pelo homem ou mutação natural? A polêmica em torno do surgimento do “gato-lobisomem”

603

A polêmica está instalada: afinal, a nova raça de gatos que apareceu nos Estados Unidos, surgiu de cruzamentos realizados por criadores ou foi uma mutação genética? Apesar do Lykoi, também chamado de Gato Lobo, está sendo considerado pela maior parte dos especialista uma mutação natural de um gato doméstico, há ainda muita controvérsia.

Ele tem pelo curto e uma aparência de um lobisomem clássico de Hollywood, daí o seu nome. A mutação teria ocorrido em gatos domésticos nos últimos 20 anos. Os testes genéticos realizados na Universidade da Califórnia em Davis confirmariam que os gatos não possuem o gene Sphynx/Devon. A raça Lykoi foi desenvolvida em Vonore, no Tennessee. A palavra lykoi significa “lobos” em grego.

O Lykoi é um gato parcialmente ou quase completamente sem pelos que é geneticamente distinto do Sphynx. A sua pelagem é única em aparência e se assemelha ao revestimento de um gambá. O padrão é um pelo sólido e preto, uma cabeça em forma de cunha e um corpo sem excesso de massa. O Lykoi é considerado amigável em seu comportamento. Eles exibem um alto nível de carinho com seus donos.

Uma característica única da raça do gato é que o Lykoi perde muito pelo quando mais velho, mas recupera a pelagem mais tarde na vida, dependendo da estação do ano. O rosto sem pelos do Lykoi dá à raça uma aparência lobisomem.

Dois conjuntos diferentes de gatos domésticos com o gene Lykoi foram adotados de um resgate, depois de serem descobertos na Virgínia em 2010, por Patti Thomas, que nomeou a raça e, em 2011, um segundo par foi localizado no Tennessee, por Johnny Gobble, um veterinário de Vonore.

Gato Lykoi tem a aparência de um lobisomem (Reprodução)

O Lykoi foi registrado na The International Cat Association (TICA), em 2012, por consentimento unânime. A raça agora é reconhecida de “campeonato” e pôde começar a competir contra outras raças desde maio de 2017.

A maioria dos especialistas dizem que o Lykoi não é uma raça criada pelo homem, mas muitos criadores de gato discordam, lançando fortes controvérsias. A Cat Fanciers’ Association (CFA), especifica uma série de “requisitos para reconhecimento como raça Provisória”. Em novembro de 2015, o Lykoi ainda não era reconhecido pela CFA mesmo como uma raça provisória, mas é reconhecido como uma “Nova Raça Avançada” pela TICA.

Na Universidade do Tennessee, dermatologistas examinaram o Lykoi em busca de anormalidades cutâneas. Juntamente com amostras de biópsia da pele, os dermatologistas não conseguiram encontrar nenhum motivo para o padrão de revestimento. O que eles descobriram é que alguns folículos capilares careciam de todos os componentes necessários para criar pelo. E é por isso que o Lykoi não possui uma capa de pelos inferiores.

LEIA MAIS:  5 passos para se tornar uma mulher poderosa

Eles também descobriram que os folículos capazes de produzir cabelos não tinham o equilíbrio adequado desses componentes para manter a pelagem. E é por isso que Lykoi pode ficar quase completamente calvo de vez em quando. Assim sendo, foi determinado através dos testes que o animal seria uma verdadeira mutação natural.